Anvisa deve liberar substância encontrada na maconha

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) deve liberar a
prescrição do canabidiol (CBD). A substância encontrada na maconha
ganhou o noticiário após diversas famílias de crianças com doenças raras
passarem por cima da lei para conseguir um remédio ? base do
componente.

De acordo com o representante da Anvisa, Luiz KLassmann, a área
técnica do órgão aprovou a reclassificação do CBD. Caso aprovado pela
diretoria colegiada, o componente será retirada da lista F1, de
substâncias ilegais, para a lista C1, que permite a prescrição por um
médico em duas vias.

O canabidiol é usado por pacientes para aliviar crises epilépticas,
esclerose múltipla, câncer e dores neuropáticas. Os remédios com o
componente são produzidos nos Estados Unidos e atualmente são proibidos
no Brasil.

Compartilhe