Dilma garante direito de manifestação sem prejuízo para a Copa

A presidente Dilma Rousseff disse que os aeroportos e estádios estão encaminhados e que a segurança durante o mundial será garantida. Segundo Dilma, será garantido o direito a quem quiser se manifestar – desde que os protestos ocorram de forma pacífica, sem prejudicar a Copa – e os direitos dos que querem aproveitar o mundial. Na avaliação da presidenta, a Copa do Mundo no Brasil terá ?pleno êxito?.

?O Brasil é um país democrático. Se as pessoas quiserem protestar, podem, perfeitamente, mas democracia não significa vandalismo nem, tampouco, prejuízo para o conjunto da população?, disse hoje (13) em entrevista coletiva a jornalistas em Jati, no Ceará, onde vistoriou obra da integração do Rio São Francisco, e se reuniu com empresários.

?Vamos garantir a segurança. A conjunção de forças como as Forças Armadas, a Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, as polícias Militares, a Força Nacional de Segurança, tudo isso vai assegurar que seja feita pacificamente. Quem quiser manifestar, pode, mas quem quiser manifestar não pode prejudicar a Copa?, ressaltou.

Dilma disse que os brasileiros sempre foram bem recebidos em outros países que sediaram o mundial de futebol e, agora, será o momento de retribuir o tratamento. ?Somos um povo muito generoso. Vamos receber e tratar bem todos que vieram aqui comemorar. Acho que é uma postura necessária que tenhamos todos, e isso vai ser um critério para ver como que o país é capaz de receber bem, de garantir uma festa desta proporção?.

Ao longo do dia, a presidente faz vistoria a obras do São Francisco na Paraíba, Ceará e Pernambuco. O projeto de transposição do São Francisco tem 470 quilômetros de extensão e vai beneficiar a população de 390 municípios nos estados de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte, de acordo com o Ministério da Integração Nacional.

Compartilhe