Copa do Mundo turbina produção de TVs

O mistério quanto ? s últimas vagas da seleção foi desfeito hoje, com a escalação do time nacional, que foi acompanhada por milhões de brasileiros pela TV -muitos deles assistiram a transmissão em uma aparelho novo, comprado neste ano.

Os dados da indústria do IBGE mostram que a fabricação de televisores teve um “boom” no primeiro trimestre deste ano, repetindo uma tendência de expansão em anos de Copa do Mundo.

De janeiro a março, a produção de eletrodomésticos da linha marrom, categoria cujo principal produto é a TV, cresceu 51,5% na comparação com o mesmo período de 2013. Em março, a expansão foi de 42,2%.

“Era esperada um aumento da produção de TVs, mas a magnitude foi muito forte e já se viu desde o fim do ano passado um aumento”, disse André Macedo, gerente da Pesquisa Mensal de Emprego do IBGE.

O técnico ressalta que o desempenho da linha marrom supera o crescimento da indústria no primeiro trimestre (0,4%) e mesmo do setor no qual ela se insere, o de equipamentos de informática, produtos eletrônicos e ópticos, cuja expansão foi de 21,2%.

O ramo inclui celulares, computadores e outros. O setor foi o que mais contribuiu para o avanço da indústria no acumulado de janeiro a março.

Produção

Apesar da alta no trimestre, a indústria inverteu a tendência e registrou queda de 0,5% de fevereiro para março, na série livre de influência típicas de cada períodos (sazonais).

Em fevereiro, o setor havia apresentado um alta de 0,4%, revisada para estabilidade após atualizações na pesquisa do instituto.

Na comparação com março de 2013, a indústria produziu 0,9% menos. Em 12 meses, a produção registra alta de 2,1%.

De fevereiro para março, as quedas de maior destaque ocorreram no setores de veículos (-2,9%), produtos alimentícios (-1,2%) e máquinas e equipamentos (-5,3%). Já as altas de maior expressão ficaram com derivados de petróleo e biocombustíveis (5,4%), farmacêutica (2,4%) e indústria extrativa (2,4%).

Compartilhe