‘Mundo de ilusão’, diz Bruno sobre farra e orgia no meio dos jogadores

O ex-goleiro Bruno, que está preso acusado pela morte de Eliza
Samudio, abriu o jogo e falou, em entrevista para ? revista “Placar”, e
que foi publicada na edição deste mês da “Playboy”, sobre as festinhas
que rolavam entre os jogadores.

“Rolava muita festa, farra e orgia no meio dos jogadores. Foi numa
dessas que eu conheci a Eliza”, entregou ele, que também contou um caso
de agressão envolvendo o jogador Marcinho, que na época, era seu
companheiro de Flamengo.

“Numa dessas festas, no meu sítio, o
Marcinho estava meio alterado, perdeu a cabeça e levantou a mão para uma
das meninas. Eu o empurrei na hora, ele me empurrou de volta, nos
estranhamos… Eu gritei com ele: ?Você é maluco? Bater em mulher? Deixa
a menina em paz! Em mulher não se bate!”, afirmou.

O ex-goleiro
também mostrou arrependimento pelas constantes farras que participou e
ainda deixou um conselho para os jovens que estão entrando e os que
ainda vão entrar no meio dessa vida de jogador.

“Hoje eu dou
valor ? minha esposa. Nessas farras, a mulherada sempre está presente.
Digo aos jogadores mais novos: ?Isso é um mundo de ilusão?. Ame quem te
ama. Nos momentos mais difíceis da vida a gente vê quem é quem”,
completou.

Compartilhe