Reajuste do Bolsa Família terá impacto de R$ 1,7 bi, diz ministra

O impacto nas contas públicas do reajuste em 10% no programa Bolsa
Família, anunciado pela presidente Dilma Rousseff, será de R$ 1,7 bilhão
este ano.

Em 2015, o valor sobe para R$ 2,7 bilhões. Os dados foram divulgados
hoje pela ministra Tereza Campello (Desenvolvimento Social), escalada
para explicar o reajuste anunciado pela presidente Dilma Rousseff em
pronunciamento pelo Dia do Trabalho.

A ministra disse que o deficit está previsto no Orçamento da pasta este
ano, por isso não haverá cortes em outros setores para garantir o
reajuste. Com o aumento, o benefício básico do programa vai subir de R$
70 para R$ 77. O valor médio recebido pelas famílias com o reajuste sobe
para R$ 167. Segundo a ministra, ele era de R$ 94 quando Dilma assumiu o
governo, em 2011.

O decreto da presidente Dilma ampliando o valor do Bolsa Família
publicado hoje no “Diário Oficial” da União prevê que cada família do
programa receba pelo menos R$ 77. Se os benefícios somados não atingirem
esse valor, o governo vai completá-lo para que seja atingido. O decreto
também aumenta de R$ 32 para R$ 35 o valor recebido para famílias com
crianças e jovens até 15 anos.

Compartilhe