Câmara de Salvador debate Operação Chuva

Em audiência pública para discutir ?Operação Chuva e áreas de risco?, na manhã desta terça-feira (29), o vereador Leandro Guerrilha (PSL) cobrou ações da prefeitura para atenuar transtornos provocados pela chuva. Ele foi enfático ao dizer que a população também tem papel importante para evitar deslizamentos de encostas e alagamentos na cidade. O evento foi realizado no auditório do Centro Cultural da Câmara Municipal de Salvador.

?Temos muito planejamento, mas vejo uma falta de execução da Operação Chuva em Salvador?, frisou o vereador. Leandro Guerrilha lamentou a ausência de representantes de órgãos convidados como a Superintendência de Conservação de Obras Públicas (Sucop) e da Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder). ?É participando das discussões da cidade que se faz política?, ressaltou. Ele criticou, ainda, o fato de que desde 1995 o número de áreas de risco em Salvador só vem aumentando. ?Não quereremos ações de efeitos, mas sim ações nas causas?, destacou.
O secretário de Promoção Social e Combate ? Pobreza, Henrique Trindade, louvou a iniciativa do vereador de promover uma audiência para ouvir a população sobre o assunto. Ele disse que a Secretaria tem uma equipe com 10 assistentes sociais para atender as famílias vitimadas da chuva. ?Estamos trabalhando diuturnamente e não só nos períodos de chuva?, assegurou. Trindade salientou também a dificuldade de convencer as pessoas a serem relocadas de lugares arriscados para áreas mais seguras.

Na fala de Esmeraldo Tranquilino, subcoordenador de Mobilização e Capacitação Comunitária da Codesal, destacou-se que o Plano Diretor de Encostamento (PDE) de 2004 apontou que a cidade tinha cerca 400 áreas de risco. Hoje, estima-se que são aproximadamente 600 áreas. Ele falou ainda que o órgão tem promovido um trabalho educacional nas escolas municipais, alertando a população sobre os perigos. ?O relevo da cidade de Salvador tem muitas encostas, vales, provocando deslizamentos e alagamentos?, disse.
O evento contou, ainda, com a participação de representantes do Corpo de Bombeiros e da sociedade civil.

Compartilhe