Seap vai transferir internos do Conjunto Penal de Eunápolis

A Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização (Seap)
está adotando providências, como o remanejamento de detentos, até que
seja feita a reforma no Conjunto Penal de Eunápolis, no extremo sul do
estado, onde 341 internos do Pavilhão A, que comporta presos
provisórios, realizaram uma rebelião nesta segunda-feira (29). O motim
foi uma reação de internos ? revista que faz parte do processo periódico
de manutenção da ordem e da segurança das unidades do sistema
prisional.

De acordo com a Seap, os internos que se encontravam no pátio da
unidade, aguardando o fim da revista, agrediram os agentes e Policiais
Militares que davam apoio ao procedimento. Em decorrência da violência
dos internos, que arremessaram pedras e artefatos na equipe, a unidade
pediu reforço ? Companhia Independente de Policiamento Especializado
Mata Atlântica (Caema) para controlar a situação. A Seap também recebeu
apoio do 8º Batalhão de Porto Seguro, da 7ª Companhia de Eunápolis e do
13º Batalhão de Teixeira de Freitas.

No confronto com a PM, um interno teve pequeno ferimento na perna e logo
foi atendido pelo serviço médico da unidade. Mas os internos que
lideraram o motim assassinaram seis internos e feriram outros sete. A
Seap lamenta a morte dos detentos e informa que já solicitou a
realização da perícia ao Departamento de Polícia Técnica.

A ocorrência foi registrada na Delegacia de Polícia local para que sejam
apuradas as autorias dos crimes e a adoção de medidas legais por meio
do respectivo inquérito policial, independente da apuração
administrativa rigorosa que será realizada. Em decorrência da total
destruição das celas, alguns internos serão transferidos.

Compartilhe