Inter bate o Vitória na estreia no novo Beira-Rio

O Internacional venceu em casa o Vitória por 1 a 0 neste sábado, no Beira-Rio, em confronto válido pela estreia do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o time gaúcho acumulou seus primeiros três pontos na competição.

Jogando pela primeira vez no Beira-Rio com a capacidade total liberada após as obras para a Copa do Mundo – e pela primeira vez valendo por uma competição -, o Internacional teve um começo avassalador e abriu o placar logo aos cinco minutos de partida, com Aránguiz.

Antes mesmo dos 15 minutos de jogo, o time colorado ainda acertou a trave com Alex e teve duas ótimas oportunidades, com chute de D’Alessandro – que já havia dado assistência para o gol da vitória – e Rafael Moura, que cabeceou para ótima defesa do goleiro wilson.

Com isso, o Inter mantém o ótimo embalo neste começo de temporada: além de ter estreado com goleada sobre o Remo na Copa do Brasil, eliminando o jogo de volta, o time gaúcho também foi campeão estadual batendo inapelavelmente o arquirrival Grêmio com duas vitórias.

Na próxima rodada, o Inter visita o Botafogo, enquanto o Vitória – que vem de um primeiro semestre trágico, com o vice no Baiano, queda nas quartas de final da Copa do Nordeste e com jogo de volta a fazer contra o J. Malucelli na Copa do Brasil – recebe o Atlético-PR.

O jogo

O Vitória tentou impor uma marcação adiantada no começo, mas logo de cara sofreu o primeiro. Aos cinco minutos, D’Alessandro serviu Aránguiz na área. O chileno encobriu Wilson e marcou o primeiro gol do Brasileirão 2014. A curiosidade é que, em 2013, o primeiro gol do campeonato foi do Vitória, justamente sobre o Internacional.

Animado com o gol, o Inter quase ampliou aos 12, em cruzamento de Fabrício para Aránguiz, que escorou de cabeça para um chute perigoso de D’Alessandro. Dois minutos depois, Alex soltou uma bomba na trave, e no rebote Aránguiz cruzou para o cabeceio de Rafael Moura. Wilson fez um milagre e impediu o segundo. Aos 15, Fabrício quase marcou de cabeça.

O Vitória só se livrou da pressão a partir da metade do primeiro tempo. Aos 27, Paulão deu uma rosca para trás e quase fez gol contra. O Inter respondeu aos 30: D’Alessandro bateu de longe e Wilson espalmou. No minuto seguinte, Paulão aproveitou cobrança de escanteio de Alex, mas o chute parou na arquibancada. Aos 33, Ayrton cruzou para Dinei, a bola bateu em Paulão, Cáceres pôs de novo na área e Juan salvou o empate. Aos 40, Alex chutou de direita e quase ampliou para os gaúchos.

Com William Henrique no lugar de Mansur, o Vitória voltou do intervalo disposto a tentar o empate. Logo a um minuto, Dinei recebeu na entrada da área e chutou com perigo para fora.

O Inter ameaçou em chute para fora de Alan Patrick, aos 8, mas o Vitória é que estava mais perto do gol. Aos 19, Marquinhos soltou uma bomba da entrada da área e Dida fez boa defesa. No minuto seguinte, o goleiro colorado fez nova intervenção de alta exigência, desta vez em arremate de William Henrique.

Com a entrada de Valdívia, o Inter ganhou novo fôlego nos contragolpes. Aos 31, o garoto cruzou para a cabeçada perigosa de Rafael Moura para fora. Com a saída de D’Alessandro para a entrada de Ygor, aos 37, o Colorado tratou de segurar a vantagem. Em um contra-ataque iniciado por Aránguiz, aos 41, Jorge Henrique aproveitou rebote de tentativa de Valdívia e, com Wilson fora do gol, bateu para fora.

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL 1 x 0 VITÓRIA

Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre
Data: 19 de abril de 2014, sábado
Horário: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Raphael Claus (SP)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho e Marcelo Carvalho Van Gasse (ambos da Fifa/SP)
Cartão amarelo: Juan e D’Alessandro (Internacional); Mansur, Vinícius e Marcelo (Vitória)
Gol: INTERNACIONAL: Aránguiz, aos 5 minutos do primeiro tempo

INTERNACIONAL: Dida; Cláudio Winck, Paulão, Juan e Fabrício; Willians, Aránguiz, Alex (Jorge Henrique), D’Alessandro (Ygor) e Alan Patrick (Valdívia); Rafael Moura
Técnico: Abel Braga

VITÓRIA: Wilson; Ayrton, Dão, Luiz Gustavo e Mansur (William Henrique); Neto Coruja (Marcelo), Cáceres (Vinícius), José Welison e Juan; Marquinhos e Dinei
Técnico: Ney Franco

Compartilhe