Assembleia aprova greve da Polícia Militar na Bahia

Os policiais militares da Bahia entraram decretaram motim por tempo indeterminado, após assembleia realizada no início da noite desta terça-feira (15), no Wet?n Wild, na Avenida Paralela, em Salvador. Representantes das comissões que participaram do projeto de modernização da PM baiana receberam contraproposta do governo do Estado, na tarde desta terça-feira (15), que foi apresentada e rejeitada pela assembleia.

Uma reunião da qual participaram o secretário estadual de Segurança Pública, Maurício Barbosa, e o soldado Marcos Prisco Caldas Nascimento, vereador pelo PSDB e licenciado da Associação dos Policiais e Bombeiros do Estado da Bahia (Aspra-BA), terminou por volta das 16 horas. Prisco se dirigiu ao Wet, onde era esperado pelos policiais, sem conceder entrevista.

A Força Nacional foi convocada para garantir a segurança na Bahia, após a decretação da greve da Polícia Militar. A informação foi confirmada pelo secretário Maurício Barbosa, durante entrevista coletiva concedida na sede da Governadoria, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), na noite desta terça-feira (15). Contudo, Barbosa disse não saber quando eles chegarão ao estado. Além disso, não foi informado quantos oficiais realizarão o trabalho.

Compartilhe