Fifa vai liberar carga extra de ingressos

A última fase da venda de ingressos para a Copa do Mundo, que começa
amanhã, terá diferentes lotes de entradas disponibilizados aos
torcedores durante os próximos três meses.

Além dos bilhetes que estarão disponíveis a partir das 7h (de Brasília)
de terça no site da Fifa, novos ingressos podem sem lançados no sistema
até dia 13 de julho, data da final do Mundial e último dia de vendas.

Os lotes extras serão formados por bilhetes devolvidos ? Fifa por
torcedores que se arrependeram da compra e uma carga de proteção que não
foi negociada pela entidade devido ao atraso na entrega dos estádios da
Copa.

Como a Folha de S.Paulo mostrou hoje, o órgão que gere o futebol mundial
vai vender menos ingressos do que poderia para algumas arenas porque
ainda não conseguiu vistoriá-los de forma adequada.

Apesar de ter recebido o mapa de assentos de todos os 12 estádios que
serão usados na Copa, a Fifa teme vender ao torcedor ingresso para um
lugar que, na prática, não existe, tem visão prejudicada do campo ou
terá de ser desocupado para não prejudicar a transmissão da TV.

Por isso, a entidade faz a contagem manual e a avaliação visual de
todos os lugares antes da definição do total de bilhetes ? venda.

O Itaquerão, futuro estádio do Corinthians, é um dos palcos da Copa que
não passaram pela avaliação, já que não está pronto. Arena Pantanal, em
Cuiabá, e Arena das Dunas, em Natal, já entregues, ainda não foram
testadas com capacidade plena.

Ante a indefinição, a Fifa vai reter parte da carga dos bilhetes. Há
projeções feitas pela entidade. No caso do Itaquerão, a previsão é que
existam 67.349 assentos, mas serão comercializados apenas 59.955
ingressos.

Os 7.394 assentos a menos (11%) deixarão de ser vendidos porque a
entidade imagina que possuem pontos cegos ou que serão aproveitados para
as transmissões televisivas, parcerias comerciais e áreas para
jornalistas.

Hoje, a Fifa confirmou ? reportagem que os ingressos dessa carga de
proteção serão negociados posteriormente caso a avaliação dos estádios
determine que eles podem ser comercializados sem dano a torcedores e
patrocinadores.

Compartilhe