Documentos mostram que Petrobras contratou Alstom mesmo com alertas de risco

Documentos mostram que a Petrobras contratou a Alstom, empresa que
está sendo suspeita de formar cartel em licitações do Metrô de São
Paulo, mesmo depois de ter recebido alertas do departamento jurídico,
que via riscos de prejuízo nos negócios. Os contratos, que visavam ?
manutenção de turbinas de termelétricas, foram firmados nos governos de
Fernando Henrique Cardoso, do PSDB, e de Luiz Inácio Lula da Silva e
Dilma Rousseff, do PT. As informações são do “Jornal Nacional”.

Para fechar o contrato em 2001, a Petrobras chegou a enviar funcionários
para Suíça para conversar e tratar pessoalmente com a Alstom. A viagem,
que custou R$ 44.177,09, tinha o objetivo de adquirir turbinas para a
termelétrica de Nova Piratininga, em São Paulo.

Em uma das
cláusulas da compra dizia que em casos de defeitos nas turbinas, a
estatal não teria o direito de receber o valor total. O fato foi avisado
pelo departamento jurídico da empresa, que alertou sobre os riscos.

“É
de se notar que, caso haja atraso nas atividades de comissionamento por
culpa do vendedor, não existe nenhum tipo de penalidade acordada neste
instrumento, considerando-se […] os prejuízos que poderão advir”, diz
uma parte do trecho.

Compartilhe