Barbosa decreta prisão de Roberto Jefferson

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, decretou nesta sexta-feira a prisão do ex-deputado Roberto Jefferson (PTB-RJ). Ele é condenado no processo do mensalão. O pedido de prisão domiciliar do réu foi negado e a pena será cumprida em regime semiaberto no Rio de Janeiro.

Em 2012, Roberto Jefferson foi submetido a uma cirurgia de retirada de um tumor no pâncreas e alegava não ter condições de cumprir a pena na cadeia. Rodrigo Janot, procurador-geral da República, porém, afirmou, no fim de 2013, que o sistema prisional do Rio de Janeiro tem condições de recebê-lo. A sugestão foi aceita por Barbosa.

Jefferson anuncia arrecadação para pagar multa

Nesta sexta-feira, Roberto Jefferson anunciou que irá arrecadar dinheiro para pagar a multa imposta pela sua condenação no processo do mensalão. O anúncio em seu blog pessoal.

“Para complementar o total necessário, reativei conta pessoal que tinha no Banco do Brasil, e que está a partir de agora disponível para os amigos, correligionários e demais interessados em oferecer sua contribuição”, escreveu Jefferson.

Ele ainda avisou que o nome e o CPF dos que contribuírem serão eviados para o STF “para garantir o caráter de transparência e lisura” do processo. Jefferson ainda afirmou ter vendido o seu escritório de advocacia que mantém no Centro do Rio de Janeiro.

Roberto Jefferson foi condenado em 2012 a sete anos e 14 dias de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A multa foi inicialmente calculada em R$ 720,8 mil.

Compartilhe