Ataque de avião não tripulado mata ao menos 13

Um ataque de um avião americano não tripulado (drone) matou ao menos 13 pessoas que seguiam anteontem em um comboio de automóveis na cidade de Radda, no Iêmen.

De acordo com a CNN, há outros 22 feridos, incluindo alguns com gravidade, o que pode aumentar o número de vítimas fatais.

Autoridades locais reportaram, inicialmente, que o comboio seguia para um casamento e foi confundido com militantes da rede terrorista Al Qaeda.

Ontem, porém, o Conselho Supremo de Segurança iemenita se manifestou, segundo a agência Associated Press, desmentindo a versão preliminar e confirmando que os alvos atingidos eram, de fato, membros da Al Qaeda considerados perigosos.

Os EUA não comentaram o caso oficialmente.

Em Radda, há relatos de que familiares das vítimas realizaram protestos contra o bombardeio.
Ainda segundo a CNN, o comboio consistia de 11 carros, quatro dos quais foram atingidos.

Entre os mortos, estariam dois líderes tribais proeminentes nos arredores.

O Iêmen, na península Arábica, é um dos principais alvos de ataques de drones controlados pelos EUA, já que Washington vê o país como um dos locais de maior atividade da Al Qaeda.
Organizações não governamentais têm reportado dezenas de mortes de civis na região, vítimas de ataques de aviões americanos não tripulados porque são erroneamente confundidos com alvos terroristas.

Compartilhe