Dilma diz que reforma tributária exigirá “empenho” e “determinação”

A presidenta Dilma Rousseff disse hoje (11) que promover a reforma
tributária no Brasil exigirá ?empenho e determinação?. A presidenta
participou, pela manhã, da abertura do 8º Encontro Nacional da
Indústria, organizado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

?Fizemos muito para reduzir e racionalizar a carga tributária, mas
quero reconhecer que dificuldades e barreiras existentes diante do
desafio de promover uma efetiva reforma tributária no Brasil vão exigir
de nós ainda mais empenho e determinação?, ressaltou.

Dilma disse ainda que 2013 será o décimo ano consecutivo em que a
inflação brasileira ficará dentro da meta. Segundo a presidenta, apesar
do cenário de incertezas e instabilidade da economia mundial, o Brasil
persiste em uma trajetória sustentável de crescimento com inclusão
social.

?Nossa gestão fiscal persiste comprometida com a redução do
endividamento do Estado brasileiro. Somos hoje um dos poucos países que
registram superávit fiscal. Temos reservas da ordem de US$ 376 bilhões, o
que nos dá imensa capacidade de enfrentar turbulências do mercado
internacional que não são e, seguramente, não serão pequenas?, disse a
presidenta.

Segundo ela, as conquistas alcançadas pelo Brasil mostram que o país
sairá “mais forte” da crise econômica internacional. ?Isso não
significa que já fizemos tudo que devíamos. Temos que, a cada dia, de
forma determinada e sistemática, buscar resolver todos os problemas,
impasses e gargalos que nos cercam.?

O 8º Encontro Nacional da Indústria reúne, hoje e amanhã (12), mais
de 1,5 mil líderes empresariais brasileiros, acadêmicos e representantes
do governo para discutir os desafios que o Brasil precisa vencer para
aumentar a participação na economia global.

Compartilhe