Ibititá: Vereador e sobrinho de 13 anos são mortos durante emboscada

Um vereador do município de Ibititá, foi assassinado durante uma emboscada na noite deste domingo (8). O sobrinho dele, um adolescente de 13 anos, também foi morto.

O crime aconteceu por volta das 23h de ontem, em uma estrada de terra que liga o povoado de Canoão até Ibititá. De acordo com o coordenador da 14ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Irecê), Clériston Jambeiro, as vítimas estavam no carro do vereador, um Chevrolet Monza, quando foram interceptadas por outro veículo.

Ricardo Rodrigues Alencar, 35 anos, foi eleito vereador pela primeira vez em 2012, pelo Partido Republicano Brasileiro (PRB).

Ele dirigia o veículo e estava acompanhado pela cunhada e pelo sobrinho, que estavam sentados no banco do fundo do Monza. “Eles foram mortos em um local de difícil acesso, durante a noite. Por conta disto, ainda não conseguimos identificar quantos homens participaram da ação, nem em que carro eles estavam”, disse o delegado Jambeiro.”Ele [o vereador] foi baleado mais de dez vezes, e morreu no local. Já o sobrinho dele chegou a ser socorrido para o Hospital Municipal de Ibititá, mas não resistiu aos ferimentos”, continua o coordenador. “Sabemos que os bandidos usaram armas de calibre 12 e 380”.

A cunhada do vereador, que também era mãe do adolescente, não ficou ferida. Ainda segundo a polícia, ela está em estado de choque e sendo medicada, mas deve prestar depoimento nos próximos dias. Uma das linhas de investigação da polícia é de que o crime possa estar relacionamento ao desaparecimento da mulher de Ricardo, que foi vista pela última vez há um ano, depois de pagar uma conta de água em Ibititá.

“A mulher dele nunca foi encontrada. Por conta disto, não descartamos a possibilidade que o desaparecimento dela possa estar relacionado ao assassinato dele”, garante o coordenador Jambeiro. “Também existe uma outra linha de investigação, porque ficamos sabendo que o vereador se envolveu em uma discussão com um policial militar há uns 20 dias. Isto também possa ter motivado o crime”.

De acordo com um morador da região, que preferiu não se identificar, os moradores de Ibititá gostavam muito do vereador. “Ele era visto como um homem muito correto. Todo mundo está se perguntando o que levou alguém a fazer isso, se teriam sido as mesmas pessoas que estão envolvidas no desaparecimento da mulher dele”, disse. “Isso está o maior mistério”.

O caso está sendo investigado pela 14ª Coorpin, mas nenhum suspeito foi identificado pela polícia. Os corpos do vereador Ricardo Alencar e do sobrinho dele, Reinato Alencar, foram encaminhados para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Irecê, onde devem passar por perícia antes de serem liberados para o sepultamento.

Compartilhe