Pelé recusa convite de Dilma para sortear grupos da Copa

A presidente Dilma Rousseff escolheu Pelé para retirar as bolinhas
que vão determinar os adversários do Brasil na Copa do Mundo de 2014,
mas recebeu um não como resposta. O Rei do Futebol recusou a indicação
por receio de ser “pé-frio” e sortear oponentes difíceis para a seleção.

“A presidente Dilma me indicou para representar o Brasil na hora de
tirar as bolinhas, o que já fiz outras vezes. Preferi recusar porque não
me sinto muito confortável em pegar bolinhas que não sejam favoráveis
ao Brasil. Resolvi ficar fora dessa”, disse Pelé, em um evento
publicitário em São Paulo nesta quarta-feira.

Famoso pelos palpites errados – que levaram ? popularização do ditado
“Pelé calado é um poeta”, criado por Romário -, o maior jogador de
todos os tempos não gosta do rótulo, e respondeu com ironia quando
tratado como azarado.

“Ganhei cinco Mundiais, dois com o Santos e três com a Seleção, fiz
mais de mil gols. Você tem toda a razão: sou pé-frio”, respondeu, em
meio a risadas e aplausos dos presentes.

Com Pelé na plateia, o sorteio da Fifa, nesta sexta, contará com a
Fifa personalidades como Ghiggia, Geoff Hurst, Cafu, Fabio Cannavaro,
Mario Kempes, Hierro, Zidane e Matthaus para ajudar o secretário-geral
Jérôme Valcke na tarefa.

Compartilhe