Prefeito entrega centro de saúde reformado no Campo da Pólvora

O 2° Centro de Saúde Ramiro de Azevedo, no Campo da Pólvora, o mais antigo de Salvador, foi entregue hoje (03) pelo prefeito ACM Neto e pelo secretário municipal de Saúde, José Antônio Rodrigues Alves, completamente reformado, equipado e mobiliado, para oferecer serviços de atenção integral nos programas de hipertensão, diabetes, controle da tuberculose, hanseníase e doença falciforme. A última intervenção na estrutura do equipamento foi feita em 2002, sendo, portanto, mais de dez anos sem melhorias. O 2° Centro de Saúde Ramiro de Azevedo apresentava problemas na sua área externa e interna como telhado danificado, provocando infiltrações, esquadrias, janelas e vidros danificados ou inexistentes, contribuindo para ambientes insalubres.

Serviços complementares como curativo, coleta de material para exames laboratoriais, vacinação, marcação de consulta e outros exames, além de distribuição de medicamentos básicos e fornecimento do Cartão SUS são oferecidos no centro. A unidade, criada com 1907 para o atendimento ? tuberculose, ainda atua como referência no serviço de doenças respiratórias no município. Serão atendidas 1,6 mil pessoas por dia através da atuação de cinco médicos pediatras, cinco ginecologistas, dois clínicos, três pneumologistas, um radiologista, oito enfermeiros, dez técnicos de enfermagem, dois dentistas, três auxiliares de saúde bucal, quatro nutricionistas, dois farmacêuticos, cinco técnicos de laboratório e dois técnicos do Raio X.

Segundo o secretário José Antônio, a unidade desempenha papel fundamental no oferecimento de serviços na cidade, indo muito além do tratamento ? s doenças respiratórias. ?Com o passar do tempo, a tuberculose deixou de ser uma doença que isolava as pessoas e a unidade também, aos poucos, foi mudando seu perfil. Hoje é uma das nossas maiores unidades em vacinação, e a segunda maior distribuidora de medicamentos. Essa unidade ficou quase dez anos sem nenhuma intervenção física que permitisse dar conforto aos pacientes e condições de trabalho aos nossos funcionários. As melhorias feitas aqui estão sendo realizadas em todas as nossas unidades?, afirmou o secretário.

O prefeito lembrou que nesse ano foi possível dar um salto de qualidade na prestação dos serviços da rede pública, não apenas pela requalificação da estrutura física, mas pela adequação das equipes de profissionais. ?Nessa unidade, assim como nas demais espalhadas pela cidade, não houve manutenção e conservação devida. Na vida pública não podemos perder a capacidade de nos indignar, e foi através dessa indignação que resolvemos tomar uma providência. Procuramos garantir que nesse ano fosse possível entregar unidades reformadas com equipes completas, somando 90 até abril do próximo ano, porque tão importante quanto realizar reformas é permitir o funcionamento pleno?, avaliou Neto.

Compartilhe