Governo prevê 576 mil novos casos de câncer em 2014

O Ministério da Saúde estima o aparecimento de 576.580 novos casos de câncer no Brasil em 2014. O mais frequente deve ser o tumor de pele não melanoma, antigindo cerca de 180 mil pessoas.

O câncer que mais acomete os homens, o de próstata, deve afetar quase 69 mil no ano que vem. Em relação ? s mulheres, o segundo de maior ocorrência é o de mama (57,1 mil), responsável por 30% dos casos em relação aos demais tipos.

Além do câncer de pele, próstata e mama, os mais comuns no país são intestino (33 mil), pulmão (27 mil) e estômago (20 mil).

Os dados são da publicação Estimativa 2014 – Incidência de Câncer no Brasil, que foi divulgada nesta quarta-feira (27) pelo ministro da Saúde, Alexandre Padilha, e pelo coordenador de Prevenção e Vigilância do Instituto Nacional de Câncer José de Alencar Gomas da Silva (Inca), Cláudio Noronha.

?A estimativa só reforça que o câncer tem de ser uma prioridade em saúde pública, é uma doença que atualmente provoca quatro vezes mais mortes que os acidentes de trânsito”, disse Padilha, segundo nota do ministério.

O Ministério da Saúde afirma que as previsões de novos casos da doença, divulgadas a cada dois anos, servem de base para políticas públicas na área de oncologia. O câncer é a segunda causa de morte no Brasil e no mundo, atrás apenas das doenças cardiovasculares. Em 2011, mais de 184 mil pessoas morreram em decorrência da doença.

?O número de casos cresce no Brasil seguindo uma tendência internacional e fortemente influenciada pelo envelhecimento da população. Além do envelhecimento, são fatores de risco importantes o tabagismo, que é responsável por aproximadamente um terço da ocorrência dos casos de câncer, o consumo de álcool, a alimentação, o controle do peso e a prática de atividade física?, afirmou Cláudio Noronha.

Compartilhe