Defesa de Genoino diz que faltou transparência ao laudo da Câmara

A defesa do deputado licenciado José Genoino (PT-SP) divulgou uma nota
hoje afirmando que faltou transparência ao laudo da junta médica da
Câmara que adiou a decisão sobre a aposentadoria do petista, condenado e
preso no processo do mensalão.

Segundo o advogado, Luiz Fernando Pacheco, causou “perplexidade e
indignação” a divulgação da avaliação médica feita pela Casa. Para o
criminalista, há interesses políticos atrás da publicidade do estado de
saúde do deputado licenciado.

“Não é possível aceitar que ignorantes de ocasião, movidos por
indisfarçável conveniência política, que despreza os mais elementares
imperativos humanísticos, procurem, acintosamente, comprometer a
percepção da real, delicada e preocupante situação de saúde do
deputado”, disse.

Para a defesa, “o cuidadoso trabalho do experts foi mutilado e
divulgado ? imprensa e população, de maneira propositalmente resumida,
ocultando-se os pontos fulcrais do trabalho”.

A cúpula da Câmara se reúne na terça-feira para discutir a abertura do
processo de cassação de Genoino pela condenação no mensalão. O PT, que
trabalhava para aposentar Genoino antes do início do processo, pretende
adiar o debate sobre a perda do mandato.

Para a defesa do petista, trechos importantes do laudo teriam sido
suprimos. “De fato, os senhores médicos frisam e chamam atenção para
aspectos de extrema relevância, os quais, é de se repetir, foram solene e
ardilosamente ocultados”.

Compartilhe