Cadastramento de barraqueiros para Conceição da Praia começa nos próximos dias

A Prefeitura, através da Secretaria Municipal da Ordem Pública (Semop), deve divulgar nos próximos dias a data para o cadastramento dos barraqueiros e ambulantes que vão trabalhar na festa de Nossa Senhora da Conceição, dia 8 de dezembro. A estimativa é que sejam cadastrados para a festa 40 barracas tradicionais, 93 ambulantes, dois vendedores de gelo e um reciclador. Há ainda oito barracas administradas pela Saltur. Para a festa de Santa Bárbara, que ocorre no dia 4 de dezembro, a Semop deverá cadastrar de sete barracas e 40 ambulantes.

Como ocorre nos principais festejos populares e Carnaval, não poderão ser comercializados alimentos em espetos ou palito nem bebidas em embalagens de vidro. Já picolés terão que ser embalados. A iluminação do evento também é assegurada pela Semop. De acordo com o coordenador de Festas populares e Carnaval da pasta, Iuri Dias, as regras sobre a comercialização de alimentos e bebidas são determinadas pela Vigilância Sanitária e têm por objetivo garantir a segurança e saúde da população.

?Outra preocupação, neste sentido, é a venda de drinks, como chamado ?capeta?. Nos últimos anos, a Vigilância teve muitos registros sobre pessoas que passaram mal depois de ingerir produtos nesta natureza, por isso eles não poderão mais ser vendidos nas festas populares?, explica o coordenador. As bebidas devem ser vendidas em latas ou embalagens plásticas para evitar acidentes ou uso indevido com garrafas de vidro, a exemplo do que já aconteceu no passado. O mesmo se dá com o uso de fogareiro para preparo de alimentos que também é proibida nas festas.

A festa – A devoção a Nossa Senhora da Conceição, padroeira oficial da Bahia, tem origem logo na fundação da cidade de Salvador, pois imagem foi trazida á primeira capital pelo governador-geral Tomé de Souza. Ele também foi o responsável pela construção da primeira igreja em louvor a Nossa Senhora da Conceição. Trata-se de uma estrutura em taipa que depois foi substituída a atual igreja, que foi elevada ? categoria de basílica em 1946. Todas suas pedras foram todas trazidas de navio de Portugal.

Compartilhe