Médicos liberam Cristina Kirchner para reassumir a Presidência

A presidenta da Argentina, Cristina Kirchner, recebeu alta médica e
vai retomar suas atividades na próxima segunda-feira (18). Ela estava
afastada e de repouso desde a cirurgia de 8 de outubro para retirar um
coágulo no cérebro. A informação é do secretário de Comunicação da
Presidência argentina, Alfredo Scoccimaro, ao ler o último comunicado
médico.

Além do coágulo, a presidenta sofria de arritmia cardíaca e, antes
de receber alta, passou 48 horas monitorando o coração com um holter,
um gravador digital, conectado ao tórax por fios e eletrodos, para
registrar os batimentos cardíacos durante as atividades de rotina do
paciente.

Segundo o comunicado, os últimos exames mostraram ?a ausência de
arritmia significativa e um bom estado cardiovascular?. Cristina
Kirchner, no entanto, continuará sendo submetida a testes médicos e
permanece proibida de fazer qualquer viagem aérea até novo controle, no
dia 9 de dezembro.

Cristina viajava com frequência ? província de Santa Cruz, no Sul da
Patagônia argentina, onde tem casa. Antes de ser eleito presidente, em
2003, o marido de Cristina, Néstor Kirchner, foi governador de Santa
Cruz durante muitos anos. Ele morreu em 2010, um ano antes de sua mulher
ser reeleita presidenta.

Compartilhe