Tufão Haiyan mata uma pessoa e deixa 125 mil desabrigados nas Filipinas

Uma pessoa morreu e 125 mil estão desabrigadas no centro do
Arquipélago das Filipinas após a passagem do Tufão Haiyan, que assola o
país com ventos médios de 235 quilômetros por hora (km/h) e rajadas de
275 km/h.

O último comunicado do Conselho Nacional de Gestão e Redução de
Desastres das Filipinas revela que um homem, na localidade de Lingig, em
Surigao do Sul, morreu ao ser atingido por um poste de eletricidade.

O mesmo organismo acrescenta que 125 mil pessoas, em 22 províncias,
estão alojadas em 109 centros de evacuação promovidos pelo governo.

O Haiyan, batizado de Yolanda pelas autoridades das Filipinas,
atingiu a costa do arquipélago ? s 4h30 (horário local) na localidade de
Guiuan, na província de Leyte, no centro das Filipinas.

A tempestade é considerada a mais forte de 2013 em todo o planeta e
provocou o corte do fornecimento de energia na área. Cinquenta e oito
províncias das Filipinas estão sob aviso de tempestade, 21 das quais sob
aviso vermelho, o mais elevado dos alertas.
Os portos estão fechados e só no centro das Filipinas, a companhia Cebu
Pacific já cancelou 122 voos nacionais e internacionais.

Compartilhe