Deborah Secco é condenada por desvio de verbas públicas

A Justiça condenou a atriz Deborah Secco a devolver R$ 158.191 aos
cofres públicos. A sentença saiu depois de três anos e oito meses que a
atriz foi denunciada por desvio de verbas públicas. Sua mãe, sua irmã,
seu irmão e a produtora Luz Produções Artísticas LTDA, que pertence ?
família, terão que devolver R$ 446.455. A decisão ainda cabe recurso.

O juiz Alexandre de Carvalho Mesquita, da 3° Vara de Fazenda Pública
também suspendeu os direitos políticos de todos os envolvidos, além de
obrigar a pagar multa de R$ 5 mil e de proibir de contratar com o Poder
Público ou receber incentivos fiscais.

Após uma representação do Sindicato dos enfermeiros em que
questionavam a contratação de profissionais pela Fundação Escola do
Serviço Público (Fesp), o inquérito teve início.

Devido as denúncias, as investigações foram avançando, até que um
esquema de fraude, na qual, sete orgãos do governo estadual contratavam a
Fesp para a execução de projetos, foi identificado. Sem ter condições
de executar o serviço, a Fesp subcontratava outras quatro ONGs.

Ricardo Tindó Ribeiro Secco, pai da atriz, era a pessoa responsável
pelos interesses das ONGs junto ao órgão, além de ser o chefe de
operação desse “esquema das ONGs”.

Segundo a decisão, na conta de Deborah Secco teriam sido depositados
dois cheques, sendo um no valor de R$ 77,181 e o outro no valor de R$ 81
mil. A Luz Produções teriam recebidos R$ 163.700. Já seus irmãos e mãe
ficaram com a bolada de R$ 282.500. Seu pai foi o que mais recebeu, com a
quantia de R$ 453 mil.

Compartilhe