Filha sem RG espera mãe concluir Enem em Salvador

Ana Paula Barreto, de 42 anos, e a filha Emanuelle da Paixão, de 20 anos, fariam o Exame Nacional do Ensino  Médio (Enem) 2013 juntas em Salvador neste sábado (26). A mãe está em busca de uma vaga numa faculdade de Marketing e a filha, interessada em Design. Por garantia, as duas chegaram ao local da prova, a 20 quilômetros da casa delas, com duas horas de antecedência. Porém, Emanuelle estava sem seus documentos.

“Quando o portão abriu, fomos procurar a sala da minha mãe e, quando achamos, notei que eu não tinha trazido minha carteira, onde estão meus documentos”, contou Emanuelle. “Ainda liguei para uma prima, que tem carro, pedindo para ela trazer, mas não houve tempo. O trânsito estava complicado.”

Sem conseguir fazer seu primeiro Enem, a estudante optou por esperar a mãe na porta da instituição. “Só não entendo porque colocam a gente para fazer a prova tão longe”, reclamou Emanuelle. “Tem um monte de escolas perto de onde a gente mora, eu poderia ter voltado para pegar meu RG a pé, se fosse preciso. Agora, só no ano que vem.”

Compartilhe