Estados Unidos se defendem: ‘Todos os países espionam’

Caitlin Hayden, porta-voz do Conselho Nacional de Segurança dos
Estados Unidos, disse nesta segunda que “todas as nações conduzem
operações de espionagem”, em defesa ? s acusações que o país vem sofrendo
nos últimos meses.

A declaração foi feita após o primeiro-ministro francês, Jean-Marc
Ayrault, afirmar que estava “profundamente chocado” com os relatórios de
que a Agência Nacional de Segurança (NSA, na sigla em inglês)
monitorizou secretamente 70,3 milhares de conversas telefônicas com a
França e exigiu uma explicação.

A Casa Branca não quis comentar as acusações. “Por uma questão de
política, tornamos claro que o tipo de serviços de informação
estrangeira dos Estados Unidos são do tipo utilizado por todas as
nações”, disse a porta-voz do Conselho Nacional de Segurança.

“Como o presidente disse no seu discurso na Assembleia Geral da ONU,
começamos a rever a forma como recolhemos informação, para equilibrar
adequadamente as preocupações legítimas de segurança dos nossos cidadãos
e dos nossos aliados relativamente ? s questões de privacidade que todas
as pessoas partilham”, disse Caitlin.

Ayrault disse durante uma viagem ? Dinamarca que estava “incrédulo
que um país aliado como os Estados Unidos chegasse ao ponto de espiar
comunicações privadas, que não têm justificativa estratégica, sem
justificativa baseada na defesa nacional”.

Compartilhe