MP pede cassação da prefeita de Porto Seguro

O Ministério Público pediu que a prefeita Cláudia Oliveira (PSD) seja considerada inelegível e tenha seu mandato cassado. De
acordo com o parecer assinado pelo promotor Antonio Maurício Soares
Magnavita, Cláudia é acusada por fraude na disputa eleitoral. A prefeita
teria cometido diversas irregularidades durante a campanha de 2012. 
Ela
é acusada de utilizar um caminhão com um telão veiculando antes e
depois de comícios e passeatas apresentação musical gravada da Banda
Chiclete com Banana, além de carros de propaganda política não
relacionados na prestação de contas. 

Distribuição de
bebidas em caminhões nos comícios e passeatas, promessa de show com a
Banda Chiclete com Banana após eleição, utilização de trios elétricos e
carros de som nas passeatas e comícios, transporte de pessoas para
participarem das caminhadas e comícios também foram citados entre as
irregularidades. 
?Diante
do exposto, o Ministério Público Eleitoral manifesta-se pela
procedência dos pedidos para declarar a inelegibilidade dos demandados,
bem com a existência de fraude ao pleito eleitoral por conta dos
flagrantes abusos relatados, além de cassar o diploma da investigada
Cláudia Oliveira, anulando-se o mandato eletivo, estendendo os efeitos e
sanções para o seu vice-candidato a prefeito, ora também investigados?,
finalizou o promotor.
Compartilhe