Operação já retirou mais de 100 sucatas e veículos abandonados das ruas

Desde que a Prefeitura intensificou a ação de retirada de sucatas e
carros abandonados das ruas crescem o número de denúncias e solicitações
do serviço em toda a cidade. O trabalho, que até agora já levou ao
pátio da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop) mais de 100
veículos sem qualquer tipo de cuidado ou manutenção, prosseguiu nesta
terça-feira (15). A operação, que é realizada pela Semop em parceria com
a Transalvador e Guarda Municipal, começou pelo Vale do Matatu (Boca do
Tubo), indo em direção ao Nordeste de Amaralina, Avenida Anita
Garibaldi, Estrada Velha do Aeroporto e Avenida Luiz Vianna (Paralela).

De acordo com a coordenadora de Serviços Diversos da Semop, Janete
Garcia, a cada nova operação o setor recebe mais informações e pedidos
para retirada de sucatas das ruas. ?As pessoas começaram a ver as ações e
enviam solicitações por e-mail, telefone ou pessoalmente, quando vão ?
secretaria. Isso mostra que estamos no caminho certo?, conta a
coordenadora.

Ela destaca que o problema ocorre em todas as regiões da cidade, por
isso a operação não para. Muitas vezes é necessário, depois de um
tempo, voltar aos locais onde o serviço já foi realizado anteriormente.
Na manhã desta terça, seis veículos já tinham sido recolhidos no Vale do
Matatu. Para o serviço, foram utilizados dois caminhões-guincho da
Transalvador e dois caminhões Muk da Semop. 

O motorista de ônibus Adriano Batista acompanhou parte da operação e
elogiou a ação da Prefeitura. ?Para quem trabalha pelas ruas da cidade,
esses carros abandonados são um grande problema. Em muitos locais
dificulta até uma manobra?, coloca Adriano. Ele gostaria também que
Transalvador continue a multar e recolher os veículo estacionados em
pontos irregulares.       

Quem deseja fazer denúncias sobre sucatas de veículo pode ligar para o telefone (71) 3186-5133 ou enviar e-mail para [email protected]. Nos caso de veículos abandonados ou estacionados em local indevido, a Transalvador deve ser acionada através do número 118.

Compartilhe