Fifa diz que não está preocupada com protestos na Copa

A Copa do Mundo de 2014 irá ocorrer em junho do ano que vem, um ano
após os protestos que varreram o país neste ano, e isso em nada preocupa
a Fifa. Quem garante é o secretário-geral da entidade, Jérôme Valcke.

“Potencialmente podem ocorrer manifestações no Mundial, pode ser que
em diferente escala que na Copa das Confederações”, disse, mas
ressaltando que a grande maioria das manifestações é pacífica.
“Trabalhamos para que não afete os jogadores nem os torcedores”.

Valcke descartou que a segurança seja intensificada pela Fifa por
causa dos atos, que não raro terminam em vandalismo e quebradeira por
parte de infiltrados. Isso não afeita também o ex-jogador Ronaldo,
membro do Comitê Organizador Local (COL). “Os brasileiros têm a tradição
de receber bem o turista, que não tem nada a ver com as manifestações”,
afirmou.

Compartilhe