Felipão critica realização de jogos da seleção na Ásia

O técnico Luiz Felipe Scolari expôs nesta sexta-feira a sua insatisfação
com a realização de dois amistosos da seleção brasileira no continente
asiático. Para ele, o desgaste pela longa viagem e o fuso horário, bem
diferente ao que os jogadores que atuam no Brasil e na Europa estão
acostumados, atrapalham a preparação da equipe e o seu desempenho em
campo.

“O fuso horário é muito grande, especialmente para quem
fez 30 horas de viagem (jogadores que atuam no Brasil). Mesmo os da
Europa sentem, estamos só há três dias aqui. As pessoas que comandam
esses jogos, principalmente a empresa que detém o direito dos jogos,
deve pensar na parte técnica”, afirmou.

A seleção costuma
disputar os seus amistosos na Europa, mas recentemente também realizou
jogos no Brasil e nos Estados Unidos. Agora, porém, o Brasil vai encarar
a Coreia do Sul, neste sábado, em Seul, e a Zâmbia, na próxima
terça-feira, em Pequim. Insatisfeito com a situação, o técnico revelou
preocupação com as viagens de volta dos jogadores para os seus clubes.

“O
máximo que temos falado é que depois do jogo tenham cuidado para chegar
em melhores condições. Por isso, gostaria de ter jogado na Europa, em
um lugar que está a seis, sete horas de viagem do Brasil”, comentou o
treinador, que inclusive alterou o primeiro treino da equipe na Coreia
do Sul por causa do desgaste dos jogadores.

Felipão também
confirmou a escalação da seleção brasileira para o jogo com a Coreia do
Sul com a base que conquistou o título da Copa das Confederações. Assim,
a equipe vai entrar em campo com a seguinte formação: Jefferson; Daniel
Alves, David Luiz, Dante e Marcelo; Luiz Gustavo, Paulinho e Oscar;
Hulk, Neymar e Jô.

O treinador vai aproveitar a partida deste
sábado para fazer alguns testes. “Devo sair com a equipe base da Copa
das Confederações, depois vou fazer as trocas que são necessárias e os
testes que preciso”, disse.

Compartilhe