‘Cartórios descartaram minha candidatura’ afirma Marina Silva

Um dia depois de dizer ? Folha de S.Paulo que tanto ela quanto Eduardo
Campos (PSB) são “possibilidades” para a disputa de 2014, a ex-senadora
Marina Silva reafirmou ontem (09) que apoia a candidatura do governador
de Pernambuco, mas evitou, novamente, responder diretamente se descarta a
sua postulação ? Presidência.

Questionada mais uma vez sobre essa possibilidade, ela respondeu
indiretamente que quem “cassou” sua candidatura foram os cartórios
eleitorais do país que, ao rejeitarem assinaturas de apoio apresentadas,
inviabilizaram a criação de seu partido, a Rede Sustentabilidade.

“Quando falei de possibilidades, estava dizendo que as candidaturas
postas são possibilidades para o Brasil. A Dilma [Rousseff] é uma
possibilidade para o Brasil, o Aécio [Neves] é uma possibilidade para o
Brasil e o esforço que eu e o Eduardo estamos fazendo do ponto de vista
programático é uma possibilidade para o Brasil, porque ninguém tem bola
de cristal para determinar quem é que já é o presidente da República”,
afirmou Marina, reclamando do destaque que a Folha deu ? sua declaração
do dia anterior.

Na entrevista de anteontem, ela afirmou ao ser questionada se
abandonava definitivamente a sua candidatura ao Planalto em 2014: “Para
nós não interessa agora ficar discutindo as posições. Nós dois somos
possibilidades e sabemos disso. Que possibilidade seremos o processo irá
dizer e estamos abertos a esse processo”.  

Marina afirmou ontem que essa afirmação “não tem nenhuma razão” de virar manchete de jornal.

“Quem descartou minha candidatura não foi eu, mas os cartórios que cassaram o registro da Rede Sustentabilidade.”  

Compartilhe