Lula evitar comentar situação da Rede de Marina

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva evitou comentar a criação do partido Rede Sustentabilidade, projeto  da ex-senadora Marina Silva. “Temos primeiro que esperar o julgamento. Não sei se ela cumpriu as exigências. Se ela cumpriu, certamente estará na disputa”, tergiversou. Lula fez esse comentário ao chegar a ato público em homenagem aos 25 anos da Constituição Federal de 1988, na sede do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

A criação da Rede passa por um momento crucial. A mais recente contagem oficial do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) considera como válidas 442.524 assinaturas para a criação do partido. O número não é suficiente para tirar a legenda do papel a tempo de disputar as próximas eleições de 2014. De acordo com a Lei Eleitoral, são necessárias no mínimo 492 mil apoiamentos. O prazo para criação de partido e filiação termina no próximo sábado.

“A Marina é uma grande figura, uma companheira extraordinária”, resumiu o ex-presidente. Além de lula, participam do evento o vice-presidente da República, Michel Temer, e o vice-presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Ricardo Lewandowski. Lula se esquivou de responder se seria mais fácil para a presidente Dilma Rousseff enfrentar a campanha de reeleição sem Marina Silva na disputa.

Compartilhe