Papa Francisco critica quem se gaba por ajudar os pobres

O papa Francisco criticou neste domingo todos aqueles que se gabam por
ajudar os pobres, disse que este comportamento é um “pecado muito grave”
e defendeu que os fiéis atuem sempre “com ternura e humildade”.

O pontífice fez a declaração durante discurso para um um grupo de
pobres e presos na catedral de Cagliari, na ilha de Sardenha, na Itália.

O papa dedicou sua fala ? solidariedade e ? caridade com os mais
necessitados e destacou que ? s vezes há “arrogância” na ajuda aos
pobres.

“Alguns fazem alarde, enchem a boca com os pobres, alguns usam os
pobres como instrumento de interesse pessoal ou de seu grupo. Eu sei, é
humano, mas não está certo”, disse o papa.

Francisco acrescentou que tal atitude é “um grave pecado. Seria melhor
que ficassem em casa antes de usar os pobres para sua própria vaidade”.

Na catedral de Cagliari estavam presentes 136 pobres que vivem graças ?
ajuda da Fundação Cáritas, assim como 22 detentos de várias prisões da
Sardenha.

“Todos temos misérias e dificuldades. Ninguém é melhor que o outro, todos somos iguais perante Deus”, disse o pontífice.

O papa advertiu que a palavra “solidariedade” parece “que será
eliminada do dicionário” porque é algo “importuno”, já que implica ter
que se ocupar dos demais, dos que mais necessitam.

Francisco lembrou que a Igreja “tem uma forte responsabilidade para
semear a esperança com obras de solidariedade, mas sempre buscando
colaborar de maneira melhor com as instituições públicas”.

Em sua segunda viagem pela Itália (a primeira foi ? ilha de Lampedusa),
o papa voltou a escolher um lugar símbolo das dificuldades, pois a
Sardenha é uma da regiões mais afetadas pela crise econômica.

O pontífice iniciou sua visita a Cagliari com um discurso centrado no
drama do desemprego e depois celebrou uma missa perante o Santuário de
Nossa Senhora de Bonária.

Francisco também fez um discurso na Universidade de Cagliari e se encontrou com jovens na orla da capital da Sardenha.

Compartilhe