‘Já estamos condenados’, diz réu do mensalão

O deputado e ex-presidente da Câmara João Paulo Cunha (PT-SP) ? condenado a 9 anos e 4 meses no processo do mensalão por lavagem de dinheiro, corrupção passiva e peculato, falou que os réus deste processo já estão condenados desde 2005. “Nós estamos na berlinda desde 2005. Então, já estamos todos condenados”, disse ao jornal O Estado de S. Paulo o deputado, que não foi beneficiado pela decisão do Supremo Tribunal Federal de julgar novamente parte dos crimes do mensalão.

Hoje estudante de Direito, Cunha desafiou o presidente do Supremo, Joaquim Barbosa, a deixá-lo responder pessoalmente ? s acusações do mensalão. “Se ele quer disputar a opinião pública, que entre num partido e dispute eleição. Ele não pode ficar, da cadeira de presidente do Supremo, falando bobagem”, afirmou. Correndo risco de ir parar na prisão pelos crimes cometidos, o deputado afirma que não tem medo de que isso aconteça e planeja seu futuro dando aulas ou trabalhando no Grêmio Esportivo Osasco, cidade onde mora. “Se eu puder aparar grama, pintar arquibancada e arrumar o campo, vou ficar feliz”, falou.

Mas enquanto isso não acontece, João Paulo Cunha aproveita para falar mal do julgamento do STF que, segundo ele, ?entrará para a lista de mais um erro do Judiciário?. Ainda exercendo seu mandato na Câmara, ele promete não renunciar, mesmo se a condenação for mantida. ?Confio (que não serei cassado). Os companheiros da Câmara, principalmente os que foram deputados quando fui presidente, me conhecem. Sabem que os contratos da Câmara estão na internet porque eu coloquei. Não vou mentir, não vou enganar ninguém?, disse ? publicação.

Caso seja confirmada a sentença, Cunha disse ainda que entrará com revisão criminal em várias instâncias, da Corte Americana, aos órgãos internacionais, como a Organização das Nações Unidas (ONU).

Compartilhe