Empresário confessa ter matado brasileira na Itália

O principal suspeito pela morte da brasileira Marilia Rodrigues Silva Martins, o empresário Claudio Grigoletto, confessou nesta sexta-feira (13) que assassinou a jovem no fim de agosto, na Itália. “Ele confessou ter cometido o crime, mas deu uma versão diferente dos fatos”, informou o promotor Ambrogio Cassiani, responsável pela investigação.

Cassiani passou cerca de três horas conversando com Grigoletto, que está preso desde o último dia 3, em caráter preventivo por ser o principal suspeito do crime. O corpo de Marilia foi encontrado no dia 30 de agosto, dentro do escritório em que trabalhava, na cidade de Gambara, na Itália, e tinha ferimentos na nuca e no rosto. A brasileira, de 29 anos, estava grávida de Grigoletto, com quem manteve um relacionamento amoroso. O empresário é um dos sócios da empresa Alpi Aviation do Brasil, da qual Marília era funcionária.

Compartilhe