Caém: Jovem de 22 anos mata sogro a pedido da sogra

O estudante Edmar de Jesus Silva, de 22 anos, foi preso, nesta terça-feira, dia 10, por investigadores 16ª Coorpin Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin), localizada em Jacobina, pelo assassinato do lavrador Edson Moreira Cajado, 42, morto, por ele, a pedido da sogra, a dona de casa Vera Lucia Alves de Jesus, 36, que descobriu várias traições do marido com outras mulheres.

O crime ocorreu em 3 de setembro, na Fazenda Lage, de propriedade de Edson, na zona rural de Caém, mas foi, inicialmente, tratado como suicídio, depois que o corpo foi encontrado, ainda no mesmo dia. Exames periciais, no entanto, realizados pelo Departamento de Policia Técnica (DPT), revelaram que a morte do lavrador era, na verdade, um homicídio, já que foram encontrados vestígios de sangue de outra pessoa no corpo da vítima.

?Edmar foi o único, entre os familiares, que, ao prestar depoimento, demonstrou nervosismo com as perguntas?, explicou o delegado Fábio Santos da Silva, titular da 16ª Coorpin/Jacobina, que apoio as investigações da DT/Caém. Segundo ele, o estudante confessou o crime depois de saber que faria um exame de sangue.

?Quando soube do exame e para que seria, comparar com o sangue encontrado no corpo da vítima, confessou tudo, com riqueza de detalhes?, completou o delegado.
A dona de casa contou ao genro sobre as traições do marido e, sentindo-se desrespeitada, pediu a ele que o matasse. Repelido pela vítima, que fazia restrições ao namoro do rapaz com a filha, Edmar aceitou o pedido e executou o lavrador. Armado com uma espingarda, se dirigiu ? Fazenda Lage e travou, inicialmente, uma luta corporal com o sogro, golpeando-o com uma pedra.

Aproveitando-se do desmaio do lavrador, caído no chão, Edmar disparou um tiro no peito da vítima. Genro e sogra foram autuados por homicídio qualificado e estão ? disposição da Justiça, no Complexo Policial de Jacobina.

Compartilhe