Força-tarefa apreende 590 quilos de maconha no bairro da Palestina

Uma apreensão de 602 tabletes de maconha, totalizando 590 quilos, avaliados em R$ 800 mil, foi apresentada nesta quarta-feira (11) por representantes da Força- Tarefa de Combate ao Narcotráfico, integrada pelo Ministério Público, Tribunal de Justiça, Polícia Federal e Secretaria da Segurança Pública (SSP), por meio das polícias Civil e Militar. A droga foi encontrada, na última segunda-feira (9), dentro de sacos de aniagem, enterrados num terreno baldio na localidade conhecida como Alto do Galo, no bairro da Palestina.

Esta foi a maior apreensão de drogas feita pela força-tarefa neste ano em Salvador, e a segunda na Bahia. A maior no estado aconteceu em março, no pedágio da BR-116, nas imediações do município de Santo Estêvão, quando policiais civis, militares e federais apreenderam uma tonelada de maconha.

Os delegados Maurício Moradillo, do Departamento de Narcóticos (Denarc), Jamal Youssef, do Departamento de Homicídios e Proteção ? Pessoa (DHPP), Leonardo Rodrigues Almeida, da Polícia Federal, e o major PM Matos, comandante da Rondesp/BTS, receberam a imprensa, no DHPP, para dar detalhes do trabalho.

As equipes da força-tarefa chegaram até a droga ao apurar denúncias sobre o tráfico no bairro da Palestina. Segundo Moradillo, a droga pertence a Ronaldo Ferreira dos Santos, o ?Brown?, apontado como líder do tráfico no bairro, e Josemar de Jesus da Silva, o ?Lico?.

A maconha seria repassada a outros traficantes para ser comercializada em Salvador e região metropolitana. A dupla está sendo procurada pela polícia.

Conforme dados da Coordenação de Documentação e Estatística Policial (CDEP), entre janeiro e julho deste ano, a Polícia Civil apreendeu 19,6 toneladas de maconha na Bahia. Deste total, 13,7 toneladas foram apreendidas em Salvador, 5,8 toneladas no interior e 106,3 quilos na região metropolitana. Além disso, foram erradicados mais de 150 mil pés de maconha em todo o estado.

Compartilhe