‘Ficou irritada com minha baianidade’, diz Daniela Mercury

Daniela Mercury e Marília Gabriela teriam se estranhado durante a gravação do programa Marília Gabriela Quase Proibida, do SBT, onde o assunto principal é sexo. Durante a entrevista, a cantora parecia estar monossilábica. Em conversa com a Bang Showbiz, nos bastidores do especial Criança Esperança, da TV Globo, ela garantiu que não houve nada de errado.

”Não rolou mal estar, não! É que eu achei mais tranquilo do que ela. Eu disse ? ela que pra mim não é uma grande questão”, se referindo ao momento em que ela assumiu um relacionamento homossexual com a jornalista Malu Verçosa. ”Isso para mim não é um drama. Aí, ela me quesitonava dizendo que só porque baiano é assim, pode tudo? Era ela com o jeito dela e eu com o meu. Ela ficou irritada com a minha baianidade talvez, com a minha tranquilidade. Mas nada que extrapole a própria entrevista”, completa e esclarece.

Durante a semana, boatos davam conta que o programa teria sido interrompido e Daniela pedido para encerrar a entrevista. ”Eu? Não. Eles que pararam a entrevista uma ou outra vez para checar alguma coisa técnica deles lá. Eu estava lá tranquila e calma, disposta a responder qualquer coisa. Eu não tenho o menor problema com nada!”, revelou com muita tranquilidade.

Daniela Mercury, que estava com a namorada nos bastidores do especial, fez questão de dizer que o baiano não pode tudo, que é tão tradicional quanto o restante do país. ”Eu acho até que na Bahia, em termos religiosos, a gente é até um pouco mais flexível. Acumulamos os santos católicos com os santos do candomblé. O sincretismo religioso dá uma certa flexibilidade. Mas nas outras coisas a gente não é nada flexível. Acho até que somos bem dentro do padrão”, comentou.

Nas redes sociais o assunto ganhou destaque. Daniela comentou esse burburinho. ”As pessoas dizem o que querem. Como eu gosto de me aperfeiçoar sempre, busco ouvir o que elas dizem nas redes sociais. Mas quando eu não to afim, não ouço e pronto”, explica. Em uma análise mais profunda, a cantora baiana diz que é uma intimidade forte demais o relacionamento de fãs e artista via internet. ”Elas se acham íntimas da gente. Tão íntimos que falam coisas que você não discutiria com seu amigo mais íntimo. Nem se o seu psicanalista dissesse aquilo você estaria confortável para ouvir. E elas dizem. As redes sociais podem ser um tipo de psicanálise, para ajudar a gente a mudar. Mas como eu sei que não vou mudar mesmo, me aceite como eu sou e vou levando!”, finaliza.

Compartilhe