Pluviômetros automáticos são instalados em Salvador

A Escola Politécnica da Universidade Federal da Bahia, na Federação, e o Museu de Arte Sacra, na Contorno, foram os primeiros locais a serem contemplados com a instalação dos pluviômetros automáticos na capital baiana. Os novos equipamentos estão sendo instalados na cidade através do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemanden), com acompanhamento da Defesa Civil de Salvador (Codesal).

Os novos equipamentos vão ajudar a obter maior precisão das informações, como explica o subcoordenador de resposta aos desastres da Codesal, Francisco Costa Júnior. ?Com os aparelhos, vamos ter dados mais precisos sobre a movimentação do terreno em milímetros, o que vai possibilitar maior celeridade nas ações, principalmente para minimizar os estragos feitos pela chuva?.

De acordo com o diretor-geral da Codesal, Alvaro da Silveira Filho, os pluviômetros automáticos vão possibilitar a melhoria do conhecimento sobre o comportamento das encostas da capital baiana, principalmente nos alertas emitidos pelo Cemaden. ?Estes dados vão nos apoiar nas tomadas de decisões. A precisão das informações é essencial também para que possamos atuar preventivamente nas áreas atingidas diretamente com a chuva, para garantir a proteção civil dos cidadãos?.

Além de Salvador, mais 12 cidades baianas receberão os equipamentos, entre elas estão: Itabuna, Camacã, Nova Viçosa, Lauro de Freitas e Candeias. Os pluviômetros automáticos vão melhorar a rede de mapeamento e o monitoramente dos locais de risco da capital baiana. Os pluviômetros começarão a funcionar após todas as instalações serem concluídas e depois de supervisionados e testados pelo Cemaen.

Como funciona ? Os pluviômetros são aparelhos meteorológicos usados para recolher e medir, em milímetros, a quantidade de chuva precipitada durante um determinado tempo em um local. Os equipamentos automáticos dispensam interferência humana para o envio de dados e funcionam sem energia elétrica.

Compartilhe