Copom se reúne nesta semana para definir taxa Selic

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central se reúne
amanhã (27) e quarta-feira (28) para discutir o possível aumento da taxa
básica de juros (Selic), que está em 8,5% ao ano. Esse patamar foi
alcançado depois de três elevações seguidas, todas de 0,5 ponto
percentual, em linha com as expectativas de uma centena de analistas
financeiros que todas as sextas-feiras são consultados pelo BC.

O resultado da consulta aos analistas, consolidado no boletim Focus,
divulgado sempre no primeiro dia útil da semana seguinte ? pesquisa,
baliza as perspectivas da iniciativa privada sobre os principais
indicadores da economia. De acordo com as expectativas da maioria dos
analistas, nesta reunião o Copom deve manter a dosagem, elevando a Selic
para 9%, com possibilidade de mais aumentos também nos encontros do
colegiado agendados para outubro e novembro.

Alguns analistas chegaram a defender a necessidade de elevações mais
fortes da taxa, como forma de a equipe econômica do governo exercer
combate mais efetivo ? inflação medida pelo Índice de Preços ao
Consumidor Amplo (IPCA), do Instituto Brasileiro de Geografia e
Estatística (IBGE). Afinal, a inflação teve comportamento crescente até o
mês de junho, quando acumulou 6,7% nos 12 meses até então.

Em julho, o comportamento dos preços deu um alívio, quando o IBGE
mediu IPCA de 0,03% e a inflação acumulada em 12 meses caiu para 6,27%. O
resultado, assim, ficou abaixo do teto de 6,5%, fixado pelo Conselho
Monetário Nacional (CMN) para este ano. De acordo com o boletim Focus
da última segunda-feira (19), a expectativa é a de que o controle sobre
os preços se mantenha nos últimos meses do ano, de modo que o IPCA de
2013 termine, segundo as previsões dos economistas, em 5,74% ? um pouco
abaixo dos 5,84% do ano passado.

Compartilhe