Assessor da Casa Civil acusado de estupro deixa o cargo

A Casa Civil da Presidência da República informou por meio de uma nota,
neste sábado, que o assessor especial da Casa Civil Eduardo Gaievski
“pediu afastamento imediato de suas funções até que sejam apuradas as
circunstâncias e veracidade das acusações”. De acordo com a versão
eletrônica da revista Veja, Gaievski é investigado por estupro de
vulneráveis e teve a sua prisão preventiva decretada nesta sexta-feira.

Segundo a publicação, um inquérito tramita em segredo de Justiça no
fórum da cidade de Realeza, no Paraná, onde foi prefeito por dois
mandatos, entre 2005 e 2012. O inquérito teria reunido depoimentos de
supostas vítimas. Elas apontam que Gaievski oferecia dinheiro a meninas
pobres em troca de sexo. À publicação, ele negou as acusações e disse
que iria provar a sua inocência.

Compartilhe