Marina inicia registro de partido no TSE

O advogado Torquato Jardim, escolhido pela ex-senadora Marina Silva
para conduzir a regularização da Rede junto ao Tribunal Superior
Eleitoral (TSE), afirmou nessa quinta-feira que entrará na segunda-feira
com o pedido de registro do partido no Tribunal. Os articuladores
políticos da Rede pretendiam ingressar com a documentação hoje, para
adiantar o processo, enquanto os cartórios seguiriam com a validação das
assinaturas. Torquato, entretanto, preferiu transferir a ação para a
semana que vem, contando que terá até lá as 492 mil rubricas necessárias
para garantir o registro.

De acordo com o advogado, até o momento foram validadas aproximadamente
300 mil assinaturas ? ainda faltam a conferência de 192 mil. Torquato
afirmou que os quase 12 mil voluntários que ajudaram na coleta das
rubricas farão vigília na porta dos cartórios na expectativa de que o
trabalho seja concluído. ?Existem cartórios que estão com as validações
paradas há 60 dias?, reclamou. ?A partir deste protocolo, haverá tempo
de sobra para a regularização da Rede. Processos desse tipo normalmente
transcorrem no prazo de um mês?, lembrou Torquato, ex-ministro do TSE.

Ele não se preocupa com as denúncias de irregularidades surgidas nos
últimos dias, especialmente em São Paulo ? Ourinhos e Mogi Morim. O
Ministério Público Eleitoral levantou a suspeita de fraude na coleta das
assinaturas e, em alguns municípios paulistanos, a polícia foi chamada
para auxiliar nas investigações. ?Em todo o processo de coleta de
assinaturas, existem algumas que são descartadas por não cumprir
determinados parâmetros. Mas a equipe da Rede fez um trabalho criterioso
para evitar problemas?, defendeu.

Alianças O prazo de 5 de outubro ? data máxima para a criação de uma
legenda a tempo de disputar as eleições de 2014 ? impõe duas pressas aos
articuladores da Rede. Além de criar o partido, os aliados da
ex-senadora Marina Silva ainda precisam negociar as filiações e discutir
possíveis alianças estaduais. Até o momento, apenas três deputados
federais manifestaram o interesse de ingressar no novo partido: Walter
Feldman (PSDB-SP), Alfredo Sirkis (PV-RJ) e Domingos Dutra (PT-MA).

Primeiro diretório

A Rede Sustentabilidade conseguiu ontem o registro de seu primeiro
diretório estadual, no Rio Grande do Sul. Para ser oficializado, o
partido precisa de registros em ao menos outros oito Estados. A Rede já
deu entrada no pedido em 14 tribunais regionais. No Rio Grande do Sul, o
partido conseguiu certificar 20 mil assinaturas. Segundo uma das
coordenadoras da coleta, Gisele Uequed, outras 16 mil fichas aguardam
análise nos cartórios.

Compartilhe