Dilma assina contrato de número 1 milhão do Fies

A presidente da República, Dilma Rousseff, assinou ontem (22),
simbolicamente, o milionésimo contrato firmado entre estudantes e o
Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) desde 2010. O programa oferece
cobertura de até 100% do valor da mensalidade de universidades
particulares, e pode ser pago após o aluno concluir o ensino superior.

?Aquela frustração de muitas pessoas que era cursar uma universidade,
essa frustração está sendo superada. As pessoas estão conseguindo, com
isso, uma situação melhor no mercado de trabalho. Mas não é só no
emprego, é a realização quando olhamos para as nossas vidas?, disse a
presidenta no evento de assinatura, em São Paulo.

Engenharia e direito são os cursos com maior número de contratos
firmados (179 mil cada), seguidos de enfermagem (76 mil), pedagogia (47
mil), medicina (26 mil); arquitetura (24 mil), odontologia (22 mil) e
farmácia (22 mil). Segundo o Ministério da Educação, o Fies soma hoje
1.029.170 contratos firmados.

?Pouco tempo atrás, esse sonho [de cursar o ensino superior] era
difícil. Hoje, nós demos passos significativos ao aumentar a soma de
oportunidades, ao aumentar o acesso a educação. O ProUni [Programa
Universidade para Todos] e o Fies são as duas faces da mesma moeda,
completam todo o esforço de aumentar o número de universidades e leva-as
a todas regiões do país?, destacou a presidenta.

A presidenta Dilma disse estar satisfeita com a aprovação, na semana
passada, pelo Congresso Nacional, da lei que obriga a aplicação de 75%
dos royalties do petróleo para investimentos em educação. ?É uma vitória
que vai durar em torno de 50 anos. Só com as partes do royalties, sem
contar com o Fundo Social, vamos ter 2 bilhões [de reais] a mais para
educação ano que vem. Em 2015, serão 3 bilhões, em 2016 serão 6; em
2020, 20 bilhões de reais?, ressaltou.

O Fies concede financiamento a estudantes regularmente matriculados em
cursos superiores privados, com avaliação positiva nos processos
conduzidos pelo Ministério da Educação. O programa oferece cobertura até
100% do valor da mensalidade com juros de 3,4% ao ano. O contratante só
começa a quitar o financiamento 18 meses depois de formado.

Apenas alunos com renda familiar mensal de, no máximo, 20 salários
mínimos podem pedir o financiamento. A cobertura de 50% ou 100% dos
encargos do curso é calculada de acordo com a renda familiar mensal
bruta e do comprometimento da renda com os custos da mensalidade. Os
pedidos de financiamento podem ser apresentados em qualquer período do
ano.

Compartilhe