Senado proíbe venda de refrigerantes em escolas

Uma má notícia para a criançada e para os adolescentes, mas é para o
bem deles. Nesta quarta, o Senado concluiu a votação do projeto de lei
que proíbe cantinas e lanchonetes instaladas em escolas de venderem
bebidas com baixo teor nutricional, como os refrigerantes. Alimentos com
quantidades elevadas de açúcar, de gordura saturada, de gordura trans
ou sal também foram proibidas.

O assunto é discutido no Congresso há quase oito anos. Os cardápios
destes estabelecimentos é motivo de preocupação em alguns estados, mas
ainda não há regra que padronize a medida nacionalmente.

Com a medida, os senadores pretenedm uniformizar a qualidade dos
alimentos e estimular ações de educação nutricional e sanitária nas
escolas. O projeto já havia sido aprovado no colegiado mas, como a
decisão é terminativa, ou seja, tomada por uma comissão, ele precisou
ser submetido a segundo turno de votação. Agora, o projeto será
apreciado pela Câmara dos Deputados.

Compartilhe