Jutahy Júnior diz que Petrobrás faz maquiagem para esconder prejuízos

Na tarde desta segunda-feira (12), em discurso na Câmara, o deputado federal Jutahy Júnior (PSDB-BA) criticou a estratégia da Petrobrás ao anunciar um lucro de  R$ 13,8 bilhões no primeiro semestre deste ano de 2013, resultado 77% superior aos R$ 7,8 bilhões de igual período do ano passado.

“Esse lucro no primeiro semestre de 2013 veio como uma espécie de reviravolta no setor de petróleo e combustíveis. Propaganda apenas. Não é nada disso! A Petrobrás não vai nada bem, e esses números expressam mais uma armação contábil que escondem a realidade. Neste caso do lucro, o uso do artifício contábil, que já virou rotina de fajutagem das contas públicas brasileiras, inverteu escandalosamente o resultado”, denunciou.

Segundo o deputado baiano, o artifício consiste em utilizar as exportações futuras como garantia para reduzir o impacto da variação cambial nas contas, prática que estaria sendo pela Petrobrás  desde o mês de maio.

“Trata-se de uma operação audaciosa de insensatez. A Petrobrás não é uma empresa qualquer. Ela tem uma história de conquistas no domínio tecnológico que a destaca entre as maiores empresas mundiais do setor petrolífero e sua trajetória hoje se confunde com a consolidação da identidade nacional”, observou.

De acordo com Jutahy Júnior, as  previsões para este ano são igualmente sombrias em termos de desempenho da produção de petróleo e importação de combustíveis. ” Ao invés de reagir com planejamento responsável, o Governo prefere enganar com a contabilidade criativa”, alertou.

Compartilhe