Sem ‘vida normal’, Dilma diz que vê filmes online

A presidente Dilma Rousseff disse em entrevista que, por ser obrigada a
seguir os padrões de segurança da Presidência, não consegue ter uma
“vida normal”. Por isso, afirmou, não vê filmes no cinema, apenas no
serviço on-line Netflix.

Ela concedeu uma entrevista a rádios de Porto Alegre (RS) e, em momentos descontraídos, falou sobre sua rotina no cargo.

“Sabe por que não consegue ser uma pessoa normal? Porque a segurança
presidencial… no início, você fica até querendo ver se não é possível
ser mais flexível. [Mas] a segurança presidencial não é uma questão
pessoal minha, é uma questão de governo, de Estado. Sou obrigada como
presidente a seguir os requisitos da segurança.”

Dilma falou que, como não pode ir ao cinema, já que “incomodaria” as
pessoas, usa o serviço on-line Netflix e faz compras em livrarias
virtuais.

Questionada sobre que livro está lendo, disse que lê vários ao mesmo
tempo e citou “As Raízes do Totalitarismo”, de Hannah Arendt, por causa
do filme em cartaz sobre a escritora.
Em outro momento de descontração, falou que sente saudade do clima de Porto Alegre, onde morou por décadas.

“Vocês acham o clima ruim, está chovendo, é úmido. Agora, vou dizer
para vocês, é muito difícil aguentar 15% de umidade relativa do ar [em
Brasília]. Eu sinto muito a falta.” 

Compartilhe