Menino suspeito de matar família teria aprendido a atirar com pai

Mais um indício aumenta a possibilidade de que o menor Marcelo
Pesseghini, de 13 anos, teria sido o responsável pela morte dos próprios
pais, da avó, da tia-avó e, em seguida, de si próprio. O depoimento de
um policial apontou que o jovem teria aprendido a atirar com o pai, Luís
Pesseghini, que era policial militar.

A testemunha, cujo nome não foi revelado, depôs nesta quinta-feira no
Departamento de Homicídios e Proteção ? Pessoa (DHPP), em São Paulo.
Segundo ele, uma das “aulas” ocorreu em um estande na Zona Sul da
cidade, e ele presenciou a cena.

O policial também afirmou que o garoto sabia dirigir e que quem
ensinou foram os próprios pais. De acordo com o depoimento, todos os
dias Marcelo tirava o carro da garagem mesmo sem ser habilitado, já que
tinha apenas 13 anos.

Marcelo Pesseghini é o principal suspeito de ter matado a família em Vila Brasilândia, São Paulo, em um crime que chocou o país.

Compartilhe