Portuguesa desperdiça chances; Vitória busca virada

A Portuguesa poderia ter saído do Barradão neste domingo com um
inesperado triunfo fora de casa sobre o Vitória, pela 11ª rodada do
Campeonato Brasileiro. Mas a equipe paulista perdeu inúmeras chances
claras diante do goleiro Wilson antes de abrir o placar no segundo
tempo, e viu os donos da casa buscarem a virada no final, selando o
placar de 2 a 1 em Salvador.

O gol rubro-verde saiu com o argentino Marcelo Cañete, aproveitando
rebote de Wilson. Mas o Vitória “acordou” após sair atrás no marcador, e
puniu a falta de pontaria do time paulista com gols do lateral Danilo
Tarracha, aos 25min do segundo tempo, e do zagueiro Fabrício, batendo
falta aos 40min.

O resultado levou o Vitória aos 18 pontos na competição, no pelotão das
equipes que brigam por vaga na Copa Libertadores. Já a Portuguesa, que
só tem uma vitória – contra o Fluminense, na segunda rodada – estacionou
nos oito pontos e é a penúltima colocada, com um jogo a mais que o
lanterna Náutico, que soma sete pontos.

O jogo

O Vitória pisou o gramado do Barradão pressionado por estar há três
jogos sem vencer. Enfrentava a Portuguesa, penúltima colocada, e este
parecia ser o jogo ideal para voltar a ganhar. Mas o que se viu foi uma
péssima atuação da equipe da casa. Dominado, o Vitória assistiu ?
Portuguesa jogar. Todas as chances de perigo, principalmente na primeira
etapa, foram da equipe paulista.

Foram pelo menos três chances claras de gol desperdiçadas. Primeiro,
Souza tocou para fora com o gol vazio, após cruzamento de Rogério.
Depois, Moisés aproveitou bobeada de Michel, arrancou e tocou para fora,
na cara do gol. Por fim, Cañete fez o que quis na área baiana e
concluiu no canto esquerdo, mas a bola tocou na trave antes de sair.

O Vitória estava tão mal que o treinador Caio Júnior efetuou uma
substituição ainda no primeiro tempo: saiu Daniel Borges e entrou
Leilson. Até mesmo a iluminação do Barradão resolveu deixar a desejar.
Os refletores se apagaram e o árbitro Mário Chagas da Silva resolveu dar
ponto final nos primeiros 45 minutos.

A luz voltou no intervalo, mas o segundo tempo começou idêntico ao que
foi toda a primeira etapa, com a Portuguesa desperdiçando outra chance,
com Moisés errando o alvo frente a frente com Wilson. Porém, aos poucos,
o Vitória foi entrando no jogo. Camacho cobrou falta na área e o
argentino Maxi quase marcou. Depois, o próprio Camacho arriscou e
assustou o goleiro Lauro.

Aos 17min, Victor Ramos perdeu a bola. Moisés tentou na primeira, o
goleiro Wilson deu rebote e o argentino Cañete não desperdiçou. A
Portuguesa abria o placar depois de tanta insistência.

A vantagem, no entanto, não se sustentaria. Maxi Biancucchi, o melhor
jogador do Vitória em campo, fez fila pela direita e cruzou. O lateral
esquerdo Tarracha pegou um belo chute de primeira e a bola entrou no
ângulo direito de Lauro, ainda tocando no travessão antes de entrar, aos
25min.

O Vitória melhorou e passou a criar chances também. Lauro saiu mal após
cruzamento, a zaga da Portuguesa rebateu errado e Escudero, com o gol
completamente vazio, mandou na arquibancada. Os gols perdidos pelos
paulistas no primeiro tempo fizeram muita falta. Até que, aos 40min, o
zagueiro Fabrício cobrou falta próxima ? grande área, a bola desviou na
cabeça de Luís Ricardo e venceu Lauro, fazendo explodir o Barradão.

Compartilhe