Argentina: salário mínimo aumentará 25% e vai para R$ 1.470

O salário mínimo na Argentina aumentará 25%, para 3,6 mil pesos (o
equivalente a R$ 1.470), segundo decidiram nesta quinta-feira sindicatos
e patronais em reunião com autoridades do governo.

“Desde 2003 o salário mínimo aumentou 1.700%. Sem sombra de dúvidas, é o
maior salário mínimo de toda a América Latina”, destacou a presidente
argentina, Cristina Kirchner, ao anunciar o novo reajuste salarial. A
chefe de Estado disse ainda que o aumento salarial foi estipulado por
“unanimidade”.

Fontes sindicais citadas pela agência oficial Télam detalharam que o
atual salário mínimo, de 2.875 pesos (R$ 1.177), passará a ser de 3,3
mil pesos (R$ 1.352) a partir do próximo dia 1 de agosto e de 3,6 mil
pesos a partir de 1º de janeiro de 2014.

No ano passado, a alta do salário mínimo tinha sido também de 25%.
Segundo os últimos dados oficiais disponíveis, a taxa de desemprego na
Argentina se situou em 7,9 % no primeiro trimestre do ano.

Compartilhe