Morre sanfoneiro Dominguinhos aos 72 anos

O músico José Domingos de Morais, o Dominguinhos, morreu na noite desta terça-feira, 23, após ser transferido para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Sírio-Libanês em São Paulo nesta segunda-feira, 22. O sanfoneiro, herdeiro de Luiz Gonzaga, havia sido transferido para a UTI na semana passada e estava internado desde o dia 17 de dezembro devido a quadro de infecção respiratória e arritmia cardíaca.

No último dia 13, Dominguinhos apresentou melhora e deixou a UTI. Naquela semana, o músico já estava fora da terapia intensiva e foi levado de novo ? unidade na última segunda-feira, 22. Dominguinhos lutava contra um câncer no pulmão.

Veja íntegra da nota divulgada pelo Hospital Sirio-Libanês sobre a morte do sanfoneiro:

“O sr. José Domingos de Moraes (Dominguinhos) faleceu nesta terça-feira , 23/07/13, ? s 18h00, em decorrência de complicações infecciosas e cardíacas no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, onde estava internado desde o último dia 13 de janeiro de 2013.

História – José Domingos de Morais, mais conhecido como Dominguinhos, é natural de Garanhuns, no Agreste de Pernambuco. Conheceu Luiz Gonzaga com oito anos de idade. Aos 13 anos, morando no Rio de Janeiro, ganhou a primeira sanfona do Rei do Baião, que três anos mais tarde o consagrou como herdeiro artístico.
Instrumentista, cantor e compositor, em 2002 ganhou o Grammy Latino com o CD “Chegando de Mansinho”. Ao longo da carreira, fez parcerias de sucesso com Gilberto Gil, Chico Buarque, Anastácia, Djavan, entre outros. Atualmente, Dominguinhos é considerado o sanfoneiro mais importante do país.

 

Compartilhe