Mantida ocupação da Câmara por integrantes do MPL

O grupo de integrantes do Movimento Passe Livre que ocupou as dependências da Câmara Municipal de Salvador na segunda-feira (22) decidiu, nesta quarta-feira (24), continuar o protesto, reafirmando que só deixará o Paço quando a pauta mínima de reivindicações for atendida. A principal é a redução da tarifa do transporte coletivo de R$2,80 para R$2,50.

O presidente da Casa, vereador Paulo Câmara (PSDB), frisou que mantém a proposta de intermediar o diálogo entre manifestantes do MPL e o prefeito de Salvador, ACM Neto, acordada em reunião pelo Colégio de Líderes. Foi sugerida, também, a criação de um grupo misto e suprapartidário, composto por vereadores, deputados e integrantes do MPL, para, juntos, encontrar o consenso.

?A Câmara continua, como sempre,aberta ao diálogo e receptiva a discutir as reivindicações do movimento, mas precisamosdar andamento ? s nossas atividades e atender a outras demandas da população?, disse o presidente da Casa.

Os líderes do governo, Joceval Rodrigues (PPS), e da oposição, Gilmar Santiago (PT), concordaram com a condução dada por Paulo Câmara para solucionar o impasse. ?Mas defendemos que as atividades da Casa sejam retomadas, mesmo com a presença dos manifestantes, enquanto se constrói o entendimento?, ponderou Gilmar. Joceval ressaltou que a atual legislatura vem produzindo de forma significativa e que esse ritmo não pode ser quebrado.

Compartilhe